Eduardo ficou na bancada

Titular da baliza do Braga e da Selecção, Eduardo descansou ontem, cedendo a baliza a Beto. O guarda-redes português, um dos mais utilizados ao longo da época, foi o único convocado a ficar na bancada. No banco estiveram dois guardiões, Daniel Fernandes, um habitual, e Moreira, que regressou à Selecção depois de alguns anos de ausência.

Vítima da concorrência

Moreira aqueceu durante largos minutos e esteve quase para entrar, mas a brilhante exibição de Beto acabou por tramar o guarda-redes do Benfica e obrigar Carlos Queiroz a não mexer na baliza portuguesa. Ainda não foi desta que Moreira se estreou pela Selecção Nacional. Em Agosto voltam os jogos e a esperança do guarda-redes.

Meia hora para o adeus

No dia em que completou a 120ª internacionalização, Mart Poom abandonou o futebol. Os adeptos quiseram homenageá-lo e colocaram um enorme cartaz no estádio onde se podia ler Poominator, num sinal de agradecimento por ter dominado a baliza da Estónia durante tantos anos, tendo defrontado Portugal em várias ocasiões. Quando saiu, foi aplaudido de pé.

Férias começaram no ar

Finalmente, as férias. A Selecção regressou a casa no final do jogo, estando prevista a chegada a Lisboa por volta das quatro da madrugada. Os jogadores seguiram, de imediato, para casa a fim de descansar e iniciar o período de férias, mais curto do que muitos dos companheiros de equipa. Quanto à selecção, só volta a jogar em Agosto.

Beto deu nega a Parenko

A troca de camisolas é cenário habitual no final dos jogos, sobretudo nos internacionais, mas ontem Beto não quis desfazer-se da sua. Parenko, que substituiu Poom à meia-hora, ainda tentou oferecer a camisola ao novo internacional português, mas Beto não aceitou, explicando-lhe que pretendia guardar a sua como recordação.

Dois perto do “top 20”

Beto, Zé Castro e Eliseu estrearam-se ontem com a camisola das “quinas”, num jogo em que Ricardo Carvalho (53) e Miguel (52) se aproximaram do “top 20” da lista dos futebolistas com mais internacionalizações. Nessa matéria, a liderança pertence a Luís Figo (127), seguido de Fernando Couto (110), Rui Costa (94) e Pauleta (88).

Hino bem cantando

Instantes antes do início, e a exemplo do que acontece em todos os jogos internacionais, ouviu-se o hino dos dois países, mas o português teve a particularidade de ser cantado por um coro de cerca de 30 jovens estonias. Não desafinaram, é certo, e foi bonito ouvir. Pelo menos soou melhor do que aquele que se ouviu na última final da Taça de Portugal…

Menos gente do que esperado

Sendo o jogo de despedida de Mart Poom e o adversário Portugal, a organização contava ter o estádio cheio, mas acabou por ter de contentar-se com pouco mais de metade das cadeiras preenchidas. Ainda assim, a animação foi grande e o apoio à equipa da casa intenso, sobretudo por parte dos mais novos, que estavam em maioria.

Fonte: http://www.ojogo.pt/

Advertisements

0 Responses to “Eduardo ficou na bancada”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: