Quim em vantagem

Guardião tem a confiança de Jesus e habituou-se a bater a concorrência

LUÍS ANTUNES

A sociedade que gere o futebol benfiquista continua interessada em ampliar as soluções do técnico e, se possível, conseguir um guarda-redes que represente uma clara mais-valia em relação às opções existentes. A procura é complexa, face às limitações financeiras das águias, que preferem negociar uma cedência temporária. Um modelo que Rui Costa procurou, recentemente, formalizar no mercado italiano.

Paralelamente à pesquisa, Jorge Jesus teve tempo e oportunidades para analisar, durante o estágio que ontem encerrou, a realidade do plantel, servido por três guarda-redes – Quim, Moreira e Moretto. O JN sabe que o técnico prefere o titular da época transacta e, caso não exista qualquer alteração radical do panorama, o número 12 das águias está na “pole-position” e com todas as condições de manter o estatuto de titular.

No plano genérico, o actual responsável técnico partilha a ideia da maioria dos antecessores. Desde a entrada de Quim na Luz que a história se repete e apenas Ronald Koeman preferiu uma tese distinta. Moreira foi eleito inicialmente e, numa fase posterior, marcada por várias lesões, apadrinhou a entrada de Moretto. Uma aquisição carregada de simbolismo, face à batalha travada com o F. C. Porto. A discussão motivou, inclusivamente, a deslocação de Luís Filipe Vieira ao Brasil, para fechar o dossiê, em Janeiro de 2006.

Pelo contrário, Geovanni Trapattoni, Fernando Santos, José António Camacho e Quique Flores confiaram na solução do número 12.

Todos deram oportunidades à concorrência na pré-época, mas chegaram a uma conclusão semelhante. E, mesmo nos momentos em que Quim foi a unidade menos utilizada no arranque da época, casos de 2004/2005 e 2006/2007 – dado também motivado pelo regresso tardio, face à participação no Euro 2004 e no Mundial 2006 -, recuperou o caminho e inverteu a tendência inicial.

O quadro da actual temporada introduz um elemento semelhante ao verificado em Julho de 2007. Nessa altura, os responsáveis da SAD também tentaram encontrar uma hipótese no mercado externo que elevasse o nível de garantia da baliza da Luz. José Veiga escolheu Hans-Jorg Butt, então no Bayer Leverkusen, um dos guarda-redes de topo da Bundesliga. Todavia, o estatuto do germânico não se revelou suficiente para destronar o português.

O nome do futuro dono da baliza do Benfica versão 2009/10 não está ainda formalmente definido, e depende do real valor da solução que a SAD consiga disponibilizar para a contratação de mais um guarda-redes.

Quim nem tem sido feliz na concentração que hoje termina, na Suíça. No entanto, possui um histórico e experiência que parecem conceder vantagem na luta com os companheiros.

Fonte: http://jn.sapo.pt/

Advertisements

0 Responses to “Quim em vantagem”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: