Jesus: «Traído pela rega e pela bola»

ADEPTOS ASSOBIARAM ROBERTO E PEDIRAM MOREIRA

Jorge Jesus apressou-se a sair em defesa de Roberto, muito contestado pelos adeptos encarnados que se deslocaram ao Estádio Tourbillon. “Ele está a adaptar-se aos novos companheiros e à equipa. No primeiro golo, foi traído pela rega e pela nova bola [Jabulani], que ganha trajetórias muito complicadas para os guarda-redes”, sublinhou, frisando: “O treinador do Benfica sabe quem são os melhores.”

Novamente titular (desta vez cumpriu os 90 minutos), Roberto teve tarde difícil. O mais caro guardião da história dos encarnados (8,5 milhões de euros) ouviu assobios, especialmente na primeira parte, de alguns simpatizantes benfiquistas, que estavam em clara maiorias entre os 7.200 espectadores, alguns dos quais viajaram de Paris, cumprindo mais de 600 quilómetros.

Depois do primeiro golo do Sion, ouviu-se, tímida e esporadicamente, o nome Moreira, gritado a partir da bancada. O pedido acentuou-se depois do segundo golo. Aí, o povo não se cansou de pedir a entrada do português, que durante o defeso assinou novo contrato, prolongando a ligação aos encarnados até 2013.

Moreira agradece

O nome do camisola 1 continuou a ser ouvido, alto e bom som, no exterior do estádio, enquanto os adeptos aguardavam a saída dos jogadores, que se dirigiam para o autocarro. Moreira, esse, acenou à multidão, como que agradecendo os aplausos.

Os gritos dos adeptos ouviram-se na sala de imprensa, enquanto Jesus fazia a análise do jogo com o Sion. Era impossível passar ao lado do assunto. “Não, isto não vai desestabilizar Roberto”, garantiu Jesus. E adiantou, como que tranquilizando os adeptos: “O treinador do Benfica sabe com que jogadores trabalha e quem são os melhores.”

Roberto foi a escolha de Jesus para substituir Quim, titularíssimo na última edição da Liga, mas que terminou contrato com os lisboetas. Quando a contratação do espanhol foi assegurada, o técnico amadorense asseverou que Roberto estava referenciado, especialmente pelas exibições que realizou diante do Barcelona e do Real Madrid, então ao serviço do Zaragoza. Ontem, depois das vaias, Jesus tratou de renovar a confiança nas qualidades do espanhol e de lhe dar moral, algo que se traduziu em campo: é, por ora, o guarda-redes mais utilizado, contabilizando dois jogos e 163 minutos.

Mais informação na edição impressa de Record desta segunda-feira ou no e-paper

Autor: MIGUEL BELO E NUNO MARTINS. SION
Data: Segunda-Feira, 12 Julho de 2010 – 7:51

www.record.pt

Advertisements

0 Responses to “Jesus: «Traído pela rega e pela bola»”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: